Apresentação
Apoio cultural
Área restrita
Biografia
Cadastrados no site
Cadastre-se
Contato
Crônicas
Fãs clubes
Livros
Poesias
Prêmios
 
 
 
 
 
 
 
 
  conteúdo do documento
 
 
 

 

9º dia

 
 
 
..........

Diário do caraio!

 

Agora vou escrever coisas aqui só de noite, porque eu escrevia as coisas e depois ficava agoniado e hoje acabei fazendo drama a pedido de meu advogado de merda e reclamei que estava passando mal.

 

Me mandaram passar pelo médico dos policia e ele disse que era frescura minha, mesmo eu tendo falado que estava deprimido e gozando da minha cara disse que eu estava passando por abstinência e que só de imaginar o cheiro da pinga eu ficaria bem. Quase mandei ele se foder, mas ai me lembrei de que falar besteira para ele só complicaria a minha vida.

 

Mudando de assunto hoje eu fiz uma proposta para a cadelinha da galeguinha. Coloquei ela naquele troço de visita íntima e ela passará como se fosse minha amásia e é uma pena que esta porra do meu cacete não funcione mais, porque senão eu iria catar ela de jeito aqui na cela que não é minha.

 

Autorizaram e que se foda o Bernardo, afinal não to nem ai com aquele corno, porque o que ele gosta mesmo é de dinheiro e de poder e não tá nem ai se a cadelinha anda dando pros outros.

 

Senti falta da minha manguaça e isso de beber água está me matando e já emagreci mais um pouco e pior, os meus militantes estão indo embora e o porra do juiz mandou eles saírem daqui de perto senão vai cobrar multa do meu partido e dos companheiros.

 

To sabendo que tem um cara escrevendo um diário meu e vamos nos plagiar. Ele escreve de lá e eu vou tentar escrever de cá, mas a porra é que ele sabe escrever e eu além de não gostar de escrever, também não gosto de ler. Que merda.

 

Meu advogado de merda me disse que tentou pressionar o ministro Alexandre alegando que ia expor podres dele para a porra da imprensa, mas o caraio do careca disse que se ele fizer isso vai acabar comigo e achei melhor ele ficar quieto.

 

Era para eu ter ido embora até a semana passada e amanhã fará 10 dias que estou nesta porra de cela que nem cela é e muito menos minha e vão me mandar para a penitenciária e lá me falaram que tem um tal de pé de mesa que quer conversar comigo. Não sei o que ele quer, mas só pelo nome dele senti um frio na espinha.

 

Agora vou me deitar e tentar dormir, mas sei que não conseguirei porque quero dar umas talagadas, mas aqui só tem esta merda de água para tomar.

..........

 
 
 

 
 
Copyringht©2000/2018 - Paulo Fuentes®
Todos os direitos autorais reservados de acordo com a lei nº 9610 de 19/02/1998